sábado, 27 de julho de 2013

Por que só existem 5 sólidos platônicos?


Essa pergunta pode ser comum para muitos estudantes durante sua vida, pelo menos para mim foi. Quando estudamos Geometria Espacial nos deparamos com esses sólidos bem peculiares descobrimos que só existem apenas cinco deles, mas por quê? É isso que iremos descobrir durante essa postagem, boa leitura!
Definição: Um sólido platônico é um poliedro convexo onde todas as suas faces são polígonos congruentes e de cada vértice partem a mesma quantidade de arestas.
Existem APENAS cinco sólidos platônicos, são eles:

Tetraedro: 4 vértices, 6 arestas, 4 faces
Hexaedro ou Cubo: 8 vértices, 12 arestas, 6 faces

Octaedro: 6 vértices, 12 arestas, 8 faces
Dodecaedro: 20 vértices, 30 arestas, 12 faces
Icosaedro: 12 vértices, 30 arestas, 20 faces

Note que o nome de cada sólido deve-se ao número de faces que o mesmo possui, por exemplo Dodecaedro = Dode (12) + edro, podemos notar também que o número de vértices, arestas e faces obedecem a seguinte relação:
$$V-A+F=2\qquad (*)$$
 Onde, $V$ é o número de vértices, $A$ é o número de arestas e $F$ é o número de faces, essa é a Relação de Euler, a constante 2 depende da forma do espaço topológico.
Podemos nos perguntar o porquê de existir apenas 5 desses sólidos, provaremos isso no teorema seguinte:

Teorema: Seja $P$ um poliedro convexo. Se todas as suas faces são polígonos congruentes e de cada vértice partem a mesma quantidade de arestas, então $P$ é um dos sólidos a seguir: Tetraedro, Hexaedro, Octaedro, Dodecaedro ou Icosaedro.

Prova: Seja $p$ o número de arestas de cada face (equivalentemente, o número de vértices de cada face) e $q$ o número de faces que se encontram em cada vértice (equivalentemente, o número de arestas que se encontram em cada vértice), observe que:

  • $pF=2A$
      De fato, cada face do poliedro possui $p$ lados, como temos $F$ faces, temos um total de $pF$ lados de faces, como cada lado pertence a exatamente duas faces, então o número de arestas do poliedro é $\dfrac{pF}{2}$, ou seja, $pF=2A$ .
  • $2A=qV$
       Ora, de cada vértice do poliedro partem $q$ arestas(ou faces), assim temos um total de $qV$ arestas partindo de todos os vértices, como cada aresta liga dois vértices, temos um total de $dfrac{qV}{2}$ arestas, ou seja, $2A=qV$

Portanto,
$$pF=2A=qV\qquad(**)$$
Agora, de $(*)$ temos
$$V-A+F=2$$
De $(**)$ temos que
$$F=\frac{2A}{p}\quad\mbox{e}\quad V=\frac{2A}{q}$$
Substituindo esses valores em $(*)$, obtemos:
$$\frac{2A}{p}-A+\frac{2A}{q}=2$$
Dividindo a igualdade por $2A$ e passando o termo negativo para o outro lado, temos:
$$\frac{1}{q}+\frac{1}{p}=\frac{1}{2}+\frac{1}{E}$$
Como $E$ é estritamente positivo, temos
$$\frac{1}{q}+\frac{1}{p}>\frac{1}{2}$$

Observe que cada face possui pelo menos 3 lados (triângulo), e de cada vértice partem pelo menos 3 arestas (duas arestas implicaria que o sólido não seria fechado), logo $p,q\geq3$ e os possíveis valores para $(p,q)$ são:
$$(3,3)\quad(4,3)\quad(3,4)\quad(5,3)\quad(3,5)$$

Fica ao cargo do leitor provar na "privacidade do seu lar" (não é difícil, vale a pena tentar!) as seguintes identidade decorrente de (*) e (**):
$$V=\frac{4p}{4-(p-2)(q-2)}$$
$$A=\frac{2pq}{4-(p-2)(q-2)}$$
$$F=\frac{4q}{4-(p-2)(q-2)}$$

Assim, temos as seguintes situações:
  • $(3,3)\Rightarrow F=4$, logo temos um tetraedro;
  • $(4,3)\Rightarrow F=6$, logo temos um hexaedro ou cubo;
  • $(3,4)\Rightarrow F=8$, logo temos um octaedro;
  • $(5,3)\Rightarrow F=12$, logo temos um dodecaedro;
  • $(3,5)\Rightarrow F=20$, logo temos um icosaedro
$\Box$

Podemos concluir que a quantidade de sólidos platônicos depende da forma do espaço topológico! 
Até a próxima!

6 comentários:

  1. Olá, Diego:
    Gostei muito deste post. Ficou bem claro e didático porque só existem os 5 conhecidos sólidos platônicos.
    A matemática e a geometria inspiraram e inspiram muitos astrônomos e físicos de uma maneira muitas vezes até mística, devido às suas sensacionais coincidências.

    Acho particularmente fascinante a história de Johannes Kepler, e sua fixação a respeito destes sólidos. Ele achou durante quase toda sua vida que eles representariam as órbitas dos planetas conhecidos na época. Na mente deste gênio, Deus teria seguido um padrão geométrico perfeito ao criar o Universo. Uma famosa frase de Kepler:

    “A geometria existia antes da criação.
    É tão eterna como o pensamento de Deus.
    A geometria deu a Deus um modelo para a criação.
    A geometria é o próprio Deus”

    Bem depois, ele desistiu do modelo das órbitas perfeitas, e após analisar cuidadosamente as observações da órbita de Marte, deixadas por Tycho Brahe, decidiu testar a elipse, que se encaixou direitinho nas observações.

    Se pensarmos em termos de forças da gravidade, a elipse representa também um modelo perfeito. Caberia aqui até mesmo uma metáfora:
    Deus escreve direito em linhas tortas.

    Parabéns. Gostei particularmente das figuras dos sólidos girando. Ficaram ótimas.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que b om que gostou Jairo, agradeço o comentário e volte sempre!

      Excluir
  2. Muito boa demonstração. Eu, particularmente, nunca havia pensado sobre essa questão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente esse assunto é pouco abordado, muitos somente aceitam e poucos se questionam o "porquê" de existirem somente cinco desses sólidos. Agradeço a visita e volte sempre, logo teremos mais assuntos tais como esse, bastante intrigantes!

      Excluir
  3. Nao consegui, chegar a formula da face... alguem me pode explicar por favor ?
    é aquela dos

    4q / 4 - (p - 2) (q - 2)

    ResponderExcluir
  4. Usando $V-A+F=2$ e $pF=2A=qV$, temos

    $$\frac{pF}{q}-\frac{pF}{2}+F=2$$

    Multiplicando a igualdade por $2q$, temos

    $$2pF-pqF+2qF=4q$$

    ou seja

    $$F(2p-pq+2q)=4q$$

    Logo

    $$F=\frac{4q}{2p-pq+2q}=\frac{4q}{4-(4+pq-2p-2q)}$$

    Portanto,

    $$F=\frac{4q}{4-(p-2)(q-2)}$$

    Até mais !

    ResponderExcluir

Você pode inserir suas fórmulas e equações no formato $\LaTeX$ nos comentários, basta escrevê-lo entre os símbolos $ \$ \ldots \$ $. Por exemplo, se você deseja escrever a seguinte fórmula:

$\lim_{x\to\infty}f(x)=0$

basta digitar a seguinte fórmula:

$ \$ $ \lim_{x\to\infty}f(x)=0 $ \$ $
(Um exemplo mais simples: $x^2=a$ é escrito como \$ x^2=a \$).

Agora é com você, comente à vontade, seu comentário é uma ferramenta fundamental para o crescimento do Giga Matemática!!!